Projeto propõe avanços na análise de projéteis e munições e é contemplado em edital Faperj por pesquisa sobre inovações na química forense

Melhorar a eficácia na avaliação da composição química de fragmentos de arma de fogo e munições para descobrir características que direcionem as autoridades para a arma utilizada no crime e para o autor do delito. Esta é a proposta do estudo “Novas estratégias forenses para munições, explosivos e papiloscopia”, do Departamento de Química (DQ) do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), contemplado no edital “Programa Apoio a Projetos de Inovação da Segurança Pública – Ciências Forenses 2021” da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). Liderado pelo Prof. José Marcus Godoy, o estudo vai contar também com a participação dos professores do DQ Ricardo Aucélio, Camilla Buarque e Jones Limberger, e será desenvolvido em parceria com o Instituto Militar de Engenharia (IME) e o Instituto Carlos Éboli, do DPTC - Departamento de Polícia Técnico-Científica, da Polícia Civil  

A pesquisa será focada na área de Química Forense, voltada para a aplicação dos conhecimentos químicos na investigação de aspectos legais e judiciais, para analisar os avanços relacionados à marcação e caracterização de componentes de explosivos, pólvoras, munição e à revelação de impressões papilares dérmicas latentes. “Nossa proposta é desenvolver novas estratégias que permitam melhorar os resultados das perícias forenses”, revela Godoy. Com uma verba de R$ 300 mil para compra e manutenção de equipamentos de pequeno porte, além de material de consumo, o estudo terá duração de dois anos.  

“Nesse projeto uma ação coordenada de pesquisadores da área de Química e peritos pretende trazer novos avanços relacionados com a marcação e caracterização de componentes de explosivos, pólvoras e munição e na revelação de impressões papilares dérmicas latentes, argumenta Godoy, que acrescenta: “Queremos avançar nas técnicas químicas e nos protocolos analíticos da área Criminalística para gerar resultados mais eficazes e que influenciem diretamente na promoção da justiça”.   

Recentemente, a PUC-Rio e a Secretaria de Estado de Polícia Civil assinaram um acordo amplo de mútua cooperação. Entre as atividades estabelecidas, o Departamento de Química do CTC/PUC-Rio irá colaborar com a Secretaria Estadual de Polícia Civil na área de Química Forense. 

Friday, October 8, 2021
Carregando