Dissertação do Mestrado Profissional em Logística desenvolve parâmetros para descarbonização de uma cadeia de suprimentos na área de óleo & gás

A partir da análise de projetos de infraestrutura, em relação ao serviço de construção e montagem de grandes obras de engenharia, a aluna Luciana Salvatore, do Mestrado Profissional em Logística, oferecido pelo Departamento de Engenharia Industrial (DEI) do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), criou um guia com iniciativas sustentáveis focadas na redução da emissão de carbono. O objetivo é fazer com que as empresas descarbonizem as fases de uma obra por meio de duas estratégias: elaboração de requisitos contratuais que garantam essa redução na emissão de carbono e solicitação do inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE).

A dissertação “Descarbonização da cadeia de suprimentos no setor de óleo e gás em projetos de infraestrutura”, defendida em fevereiro de 2021, foi concebida a partir de um estudo de caso aplicado em companhias que já incluem medidas de sustentabilidade ambiental durante a execução de obras de engenharia, como dutos, terminais ou áreas industriais de apoio. Estas corporações já trabalham com eficiência energética, maximização de produtividade e minimização de custos.

Além de definir critérios como pré-montagem e pré-fabricação de itens utilizados na obra, gerenciamento do fluxo de materiais, planejamento do uso da frota rodoviária, entre outros, o guia sugere uma implementação de incentivos baseada no resultado do desempenho sustentável da empresa contratada. O guia foi fundamentado de acordo com os procedimentos de licitação definidos na Lei 13.303 (“Disposições aplicáveis às empresas públicas e às sociedades de economia mista”), que exige um relatório de sustentabilidade.

Após analisar o cenário atual, a aluna Luciana Salvatore evidencia que é importante orientar o processo de contratação de forma mais explícita e com atenção aos requisitos, visto que já existem tentativas de realizar construções com menor impacto ambiental. Contudo, deve-se começar a inventariar as obras para estabelecer uma meta, além de realizar uma avaliação técnica e econômica sobre a viabilidade de um projeto mais verde e que reduza a emissão de GEE.

O orientador Prof. Antonio Márcio Thomé, coordenador do Mestrado Profissional em Logística, reforça que “à medida que grandes empresas, líderes das cadeias de suprimentos, fazem exigências contratuais, a inciativa repercute entre os fornecedores e promove a evolução da cadeia”. Luciana também ressalta que é de extrema relevância calcular a emissão de gases poluentes em uma obra para fins de mapeamento do impacto ambiental.

O estudo completo com o guia desenvolvido pode ser consultado e baixado na Plataforma Maxwell/PUC-Rio: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/52304/52304.PDF.

Tuesday, June 29, 2021
Carregando