A RioBotz, mais uma vez, fez bonito na Hacktudo, Festival de Cultura Digital realizado nos dias 26 e 27 de outubro, na Cidade das Artes, Barra da Tijuca. Nesta quinta edição, a equipe carioca de robótica do CTC/PUC-Rio brilhou nas muitas categorias da Batalha de Robôs e voltou com três ouros para os robôs Maloney, nas categorias Besouro (Beetleweight, de 1,36kg), Formiga (Antweight, de 454g), e Fada (Fairyweight, de 150g). Além dessas vitórias, a RioBotz também conquistou duas dobradinhas: foi prata na Besouro e bronze na Fada, conquistando mais de 50% dos troféus das categorias dos Insetos, denominados assim por terem os pesos mais leves entre os robôs de combate.

Este ano, a recém-formada Liga Brasileira de Robótica tomou a iniciativa de organizar as disputas dos Insetos, incluindo uma arena própria e contando com o apoio da Robocore, que estava responsável pela arena grande da Hacktudo. Os próprios construtores dos robôs se uniram e levaram 77 competidores a esta pequena arena do evento, reunindo 25 equipes e 148 pessoas.

Na categoria Besouro, a final foi RioBotz x RioBotz, com o Mini Maloney pilotado pelo aluno Matheus Amaral e o Mini Puma pilotado pelo coordenador da RioBotz, Prof. Marco Antonio Meggiolaro. “Com robôs equivalentes, a pilotagem fez a diferença e o discípulo venceu o mestre: o Mini Maloney foi ouro e o Mini Puma foi prata”, brinca Meggiolaro. Já na categoria Formiga, a final foi entre a RioBotz — com o Micro Maloney pilotado também por Matheus Amaral — e a Kamahi, equipe de ex-integrantes da RioBotz, com o robô Cabritinha pilotado por Tatiana Haimenis, ex-coordenadora dos Insetos da equipe da PUC-Rio. “É a RioBotz rendendo frutos, com spin-offs nascidas do conhecimento conquistado dentro do nosso laboratório. A Kamahi, apesar de recente, já é uma das equipes mais fortes”, reforça o coordenador Meggiolaro. Na categoria Fada, o Pico Maloney conquistou o ouro e o Pico Touro ficou com o bronze, levando a  mais uma dobradinha RioBotz no pódio da Hacktudo.

Na arena grande da Hacktudo, as disputas foram entre os oito melhores robôs do Brasil na categoria Lightweight, de 27kg, selecionados pelos organizadores, a Robocore. O Touro Light da RioBotz quase chegou ao pódio, ficando em quarto lugar, mas confirmou que está entre os mais temidos do País.

Minotauro é sucesso absoluto na Hacktudo 2019

Um dos grandes atrativos da Hacktudo foi a exibição do Minotauro, robô peso-pesado de 113kg da RioBotz e estrela brasileira na BattleBots, programa norte-americano de combate de robôs, também exibido aqui no Brasil. Vice-campeão em 2018 e à mostra com o parafuso que representa título de “Robô mais destruidor”, recebido na edição de 2016, o Minotauro rendeu diversos pedidos de autógrafos ao coordenador Meggiolaro e ao piloto Daniel Freitas. “As crianças adoraram as demonstrações que fizemos e acabaram nos pedindo autógrafos, algo que a gente sempre atende com muito carinho”, conta Meggiolaro.