Movido pela discussão sobre a reforma da previdência que acontece no Chile, o jornal chileno La Tercera publicou uma matéria sobre a incompatibilidade entre risco e retorno do atual programa em vigor no país. Dentre os três artigos citados no texto, está “Can asset allocation limits determine portfolio risk–return profiles in DC pension schemes?”, realizado pelo professor Davi Valladão e o pesquisador Tomás Guitierrez, ambos do Laboratory of Applied Mathematical Programming and Statistics (LAMPS) do CTC/PUC-Rio, junto com Arturo Cifuentes (Centro Latinoamericano de Políticas Económicas y Sociales de la Pontificia Universidad Católica de Chile) e Bernardo Pagnoncelli (Universidad Adolfo Ibañez).

O estudo propõe que o sistema atual, no qual os fundos são divididos por tipo de ativos com valores mínimos e máximos, seja substituído por um sistema de limites medidos com VaR (Value-at Risk ou Valuation at Risk) ou CVaR (Valuation in Risk Conditional), que limita os investimentos diretamente ao risco assumido, e não à classe de ativos. A matéria foi publicada no Pulso, caderno de negócios do La Tercera.