Com a presença de representantes do Clube de Engenharia, do CREA-RJ e do Reitor da PUC-Rio, palestrantes incentivaram os estudantes e ressaltaram a importância da profissão para o desenvolvimento do Brasil na palestra de abertura da Semana de Engenharia

Na manhã desta segunda, 20 de agosto, o Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio) abriu a IV Semana Integrada de Engenharia, SIEng 2018, com a palestra “O papel do engenheiro na transformação do Brasil”. Foram convidados para compor a mesa de palestrantes o Pe. Josafá Carlos de Siqueira, S.J., Reitor da PUC-Rio; Pedro Celestino da Silva Pereira Filho e João Fernando Tourinho, Presidente e Diretor Técnico do Clube de Engenharia, respectivamente; Fernando Siqueira, Presidente da Associação de Engenheiros da Petrobrás, também membro do CREA-RJ (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro) e Mauro Speranza Neto, Professor do Departamento de Engenharia Mecânica do CTC/PUC-Rio.

Todas as colocações convergiram para um único caminho: as engenharias são fundamentais para que haja transformações no País. O Reitor da PUC-Rio apontou a SIEng 2018 como evento intenso e inspirador, que oferece mais de cem atividades (minicursos, palestras, workshops e visitas técnicas). O Pe. Josafá de Siqueira ressaltou ainda que a Semana de Engenharia reúne os pilares educacionais estabelecidos pela PUC-Rio há oito anos: a interdisciplinaridade e o diálogo entre os departamentos, algo viável por conta do modelo de campus único da Universidade.

O Presidente do Clube de Engenharia, Pedro Celestino, também ex-aluno de Engenharia Civil da PUC-Rio, apresentou o contexto histórico das transformações do País associadas ao trabalho das engenharias para realizá-las. Ao longo da colocação, o presidente motivou os alunos a continuarem apostando na profissão, pois o Brasil é maior que a crise. “A escassez de emprego e a falta de perspectiva de inserção no mercado de trabalho serão superadas e os futuros engenheiros devem estar aptos para ajudarem no reestabelecimento do País”, reforçou.

Fernando Siqueira, representando o CREA-RJ, discorreu sobre o tema “Cultura Internacional do Petróleo”. Apresentou o panorama da situação do petróleo no mundo e defendeu como a engenharia é essencial para atuar na área de óleo & gás a fim de buscar reestruturar a economia do Brasil, dando o exemplo da Noruega, que se desenvolveu a partir da descoberta do petróleo em território nacional.

Finalizando a manhã de palestras, o Diretor Técnico do Clube de Engenharia, João Fernando Tourinho, abordou os dilemas da não valorização dos estudantes no Brasil. Ele levantou a questão da produção e a inovação que os alunos das universidades têm realizado, porém sem divulgação ao grande público. Tourinho incentivou os alunos a continuarem estudando e se atualizando, dada a velocidade das mudanças tecnológicas. Por último, fomentou nos ouvintes a ideia de que eles, os jovens, são capazes de transformarem a realidade do país usando a tecnologia como aliada.