No segundo dia da IV SIEng, 21 de agosto, a recrutadora Alessandra Simões, da Weplace, abordou assuntos que geram muitas dúvidas nos universitários. Qual área escolher dentro da profissão, como construir um bom networking e como se portar em uma entrevista foram algumas das perguntas respondidas na palestra. Alunos de diversos cursos e universidades lotaram o auditório do RDC em mais um dia de formação.

As transformações no mercado de trabalho, segundo Alessandra Simões, é o ponto principal para entender como se inserir nos negócios atualmente. A demanda da era digital para os futuros profissionais é saber enxergar várias perspectivas para uma mesma questão, buscar solucionar problemas e tomar decisões considerando novas possibilidades que não as tradicionais, de acordo com a recrutadora. O advento da quarta Revolução Industrial também foi levantado, enfatizando a Internet das Coisas e a Inteligência Artificial como agentes transformadoras das relações de trabalho.

Além das tecnologias, o mercado de trabalho sofre outra quebra de paradigma: o trabalho colaborativo. Simões pontua a questão da realização de negócios em conjunto, não mais a ideia de processos individuais.  A linha de montagem desta quarta Revolução seria o intercâmbio de conhecimento e de ferramentas entre as empresas para a construção de um único serviço.

Ao longo da colocação foram dadas dicas para entender o cenário atual das empresas e dos empregos:

  • Entender o funcionamento do mercado: atualizar-se com notícias, participar de palestras e congressos, acompanhar os principais movimentos do mercado, entender tendências, dinâmicas de setor e tamanho do mercado;
  • Identificar oportunidades: construir networking, se engajar nas empresas, seguir os perfis delas nas redes sociais e estar atento aos passos,
  • Saber se apresentar: redigir um currículo conciso e atrativo, expor com pequenas histórias as características próprias que seriam fundamentais para a vaga almejada, usar com discernimento as palavras na hora de expressar opinião sobre si mesmo.

Ao final da palestra, Alessandra Simões abriu espaço para perguntas e disponibilizou sua própria conta no Instagram o uso de uma ferramenta extra da rede social: o “Faça uma pergunta para mim”. Com o recurso, foi possível deixar uma pergunta durante 24h, visualizada instantaneamente pela recrutadora.