Pela terceira vez, o Minotauro, robô da RioBotz, equipe de robótica do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), foi convidado para participar de mais uma edição da BattleBots, competição mundial de robôs de combate, exibida no canal Discovery da TV norte-americana. Construído exclusivamente para o programa e com um histórico invejável — em 2018, a equipe foi vice-campeã e, em 2016, o Minotauro ganhou o troféu de robô mais destruidor e a RioBotz ficou em terceiro lugar — o carioca de 113 kg vai disputar com 60 equipes a sonhada porca gigante (foto), troféu dado ao campeão da temporada. A BattleBots é exibida em 20 episódios e cada um é visto por mais de cinco milhões de espectadores nos EUA, aproximadamente. As gravações desta quarta temporada serão em abril, na Califórnia (EUA), e o programa está previsto para ir ao ar em junho.

 

Para o desafio deste ano, o projeto do Minotauro foi totalmente refeito. Ele agora conta com arma e rodas maiores, além de uma estrutura totalmente nova. O apoio dos patrocinadores foi fundamental para diminuir os custos, fornecendo peças de alumínio cortadas a jato d’água, baterias de lítio de alto desempenho e controladores eletrônicos de velocidade para a locomoção e arma do robô.

 

O convite para mais uma edição da BattleBots reforça o trabalho de excelência realizado ao longo dos 16 anos de existência da RioBotz. A equipe é a única de língua não-inglesa a participar programa e, nas diversas competições que disputa desde 2003, já conquistou 164 medalhas em competições nacionais e internacionais, sendo 81 de ouro.

 

Minotauro virou brinquedo e concorreu a prêmio de “Brinquedo do Ano” em 2018

 

O sucesso do Minotauro na BattleBots foi além da televisão. Em 2017, a empresa americana Hexbug Micro Robotic Creatures lançou a caixa “BattleBots Rivals”, em que o brasileiro e o americano Beta chegaram em versões miniatura, com funcionamento a pilha. Tal qual na BattleBots, cada robô é comandado via controle remoto e ambos vêm com partes que se encaixam e que podem se desprender durante a luta de brincadeira. Graças a essa novidade, o peso pesado da RioBotz também concorreu ano passado com outros seis brinquedos pelo prêmio “Toy of the Year”, o Oscar da indústria de brinquedos dos EUA. Os finalistas foram escolhidos entre 600 indicações de um comitê de 20 especialistas do ramo, incluindo consumidores, jornalistas, blogueiros, inventores, acadêmicos e porta-vozes da indústria. Ele disputou na categoria “Brinquedo de Montar” (Construction Toy), acabou não sendo escolhido, mas fez história ao ser o primeiro robô criado por uma equipe brasileira a participar do prêmio.

 

Informações para a imprensa:

APPROACH COMUNICAÇÃO

Maria Estrella (maria.estrella@approach.com.br)

Tel.: (21) 9-9301-4332 / (21) 3527-1303, ramal 43 (CTC/PUC-Rio)

(21) 3461-4616, ramais 108 e 192 (Approach Comunicação)

Bianca G. Sallaberry (bianca.gomes@approach.com.br)

www.approach.com.br